NAGI

O PROJETO NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO

O projeto Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação do Rio Grande do Sul – NAGIRS foi encaminhado pelo IEL/RS e parceiros em resposta à Chamada Pública MCTI/FINEP PRÓ-INOVA – Núcleos de Apoio à Gestão da Inovação que, alinhada aos objetivos da MEI, visou selecionar propostas para a estruturação e a operação de Núcleos de Apoio à Gestão da Inovação em todo o Brasil.

O projeto possibilitou a criação do Programa Competências para Gestão da Inovação, que tem como objetivo apoiar as indústrias no aumento da competitividade através da inovação, com o entendimento que a inovação é a capacidade da organização se renovar e se diferenciar continuamente para gerar valor. A meta do projeto era o atendimento e capacitação de 70 empresas gaúchas, no entanto, o atendimento realizado pela equipe do Núcleo de Inovação RS ultrapassou esta marca, sendo atendidas 83 empresas desde o início do projeto, em 2013.

Este programa foi desenvolvido em parceria com a Consultoria Strategos, uma empresa com 18 anos de experiência e líder no domínio da inovação estratégica, possuindo escritórios nos Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Suécia, Portugal e Brasil.

Além do Programa Competências para Gestão da Inovação, o projeto NAGI estimulou a busca por novas metodologias de inovação e, dentre essas novas metodologias, encontra-se a FORTH, um processo estruturado em 5 etapas para a geração de produtos e serviços inovadores para a empresa.

As metodologias do Núcleo de Inovação RS atuam de forma complementar. Enquanto o Programa Competências para Gestão da Inovação trabalha a questão – como o próprio nome menciona – de gestão da inovação nas empresas, a FORTH é orientada ao desenvolvimento de produtos e serviços.

Para conhecer mais sobre os serviços de inovação, acesse as nossas linhas de atuação.

MEI

Mobilização Empresarial pela Inovação

Com o objetivo de intensificar o ritmo da inovação e de incluir  o tema na pauta das indústrias brasileiras, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) lançou em outubro de 2008 a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI).

A MEI tem o desafio de incorporar a inovação como uma estratégia permanente nas empresas brasileiras, além de ampliar a efetividade das políticas de apoio à inovação no país.

Crescendo como um movimento, a MEI conta com o apoio de mais de 100 lideranças empresariais e autoridades do governo, em um esforço inédito de mover a agenda de inovação e representar um exemplo bem-sucedido de interação público-privada, na construção conjunta de soluções para impulsionar a inovação.

Objetivos

Considerando o propósito da MEI, formam estabelecidos os seguintes objetivos:

  • Aumentar o engajamento dos líderes empresariais na promoção da inovação
  • Estimular o aumento do investimento privado em inovação
  • Promover a inovação ao longo da cadeia produtiva
  • Contribuir para o aprimoramento das políticas de apoio à inovação
  • Consolidar e distribuir o conhecimento sobre inovação.

Agenda

A MEI entende que uma agenda nacional de inovação deve ser uma prioridade para o setor público e para as lideranças empresariais. Para tanto, em 2011 lançou a Agenda Empresarial da Inovação no Brasil, com base nas experiências de empresas brasileiras e nas políticas de inovação de países líderes no tema.

Ao longo dos anos a agenda foi aprimorada e obteve avanços, contudo, muito ainda precisa ser feito para que o Brasil possa se posicionar entre as economias mais competitivas. A seguir estão relacionadas às 09 propostas da nova agenda da MEI (2015), que serão discutidas e aprimoradas em conjunto com o governo federal, para que o Brasil possa dar o grande salto que permitirá seu posicionamento como economia próspera.

  1. Modernização do Marco Legal e melhoria do sistema de financiamento à inovação;
  2. Projetos estruturantes de PD&I;
  3. Projetos de P,D&I pré-competitivos;
  4. Internacionalização de Empresas;
  5. Atração, Desenvolvimento e Retenção de Centros de P,D&I;
  6. Fortalecimento das Engenharias;
  7. Propriedade intelectual;
  8. Desenvolvimento da Bioeconomia;
  9. PD&I para PME e estímulo a startups.

Sistema de Núcleos Estaduais de Inovação – SNEI

Considerando a estratégia da MEI para mobilizar e capacitar as empresas brasileiras, a CNI criou o  Sistema de Núcleos Estaduais de Inovação (SNEI).

O SNEI atua em todo o território nacional e conta com 25 Núcleos Estaduais de Inovação, coordenados pelas entidades regionais do Sistema Indústria (SESI/DR, SENAI/DR, IEL/NR e Federações), e com apoio de parceiros locais e nacionais, como o SEBRAE.

Estimular e aumentar a capacidade de inovação das empresas tem sido um dos objetivos estratégicos do Sistema FIERGS e do Núcleo Regional do Instituto Euvaldo Lodi – IEL/RS. Para tanto, o IEL/RS tem realizado diversas ações para promover a inovação no ambiente empresarial, como forma de alavancar a competitividade da indústria gaúcha. As ações para inovação no Rio Grande do Sul são articuladas através Núcleo de Inovação RS, criado em 2009, e operacionalizadas pelo IEL/RS.

Para mais informações sobre a agenda da MEI e sobre o SNEI acesse o(s) link(s) abaixo.

 

Mobilização Empresarial pela Inovação

 

Sistema de Núcleos Estaduais de Inovação
© Núcleo de Inovação . Por Aldeia